quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Organização.

Voltei as aulas hoje e senti uma grande necessidade de organização. Eu sempre sinto isso no começo das aulas, é engraçado e estranho ao meu ver, eu não sou a pessoa mais organizada do mundo (passo longe disso) e quase sempre me frustro quanto a isso. Aulas novas, atividades novas, e principalmente deveres novos, tudo isso requer tempo e mesmo eu possuindo um bocado dele as vezes eu queria usá-lo só pra "pc, comer, ler, dormir", digo, queria também fazer minhas tarefas, mas não posso dizer que proporcionam o mesmo prazer.
Estipulei um cronograma, e pretendo segui-lo a risca (pretendia também ano passado e não o fiz), inclui minhas tarefas diárias, as atividades que gosto de fazer (como praticar Japonês, por exemplo), os compromissos semanais e o tempo livre.
Pois é, é fácil organizar, super difícil fazer. Não requer um esforço pesado, mas uma motivação não muito simples de se encontrar, talvez pelo desgosto de algumas tarefas. Ao praticar Japonês, por exemplo, eu penso que estou utilizando meu tempo pra fazer uma tarefa que gosto e adquirir conhecimento do meu agrado, no entanto, ao regar o jardim da casa (principal tarefa que me cabe aqui em casa), já não sinto o mesmo prazer e as vezes penso no que poderia estar fazendo de melhor naquele determinado momento.
No final, essa organização é mesmo necessária, até para melhor aproveitamento do dia, quando você faz dezesseis anos finalmente percebe que não da mais pra levar mais na mesma moleza porque o vestibular está perto (pelo menos foi assim para mim), e até mais porque quando estiver trabalhando a organização vai ser extremamente necessária e não vai ter desculpa que segure. Melhor montar meu horário logo e o seguir com afinco para o meu próprio bem.

------------

Em relação a escrita digo o mesmo. Sei que vivo comentando aqui que tenho o blog pra treinar a escrita e todo o resto, mas percebi agora que não basta escrever só quando se tem inspiração, já dizia Pablo Picasso "Que a inspiração chegue não depende de mim. A única coisa que posso fazer é garantir que ela me encontre trabalhando.", tenho que me organizar também em relação ao blog e procurar um horário em que escreverei sempre nele, e de preferencia todos os dias. Vale citar também Thomas Edson "A sorte do gênio é 1% de inspiração e 99% de transpiração.", acredito que a partir de agora o blog irá ganhar muito mais conteúdo, é inegável que em época escolar meus neurônios e criatividade são estimulados e espero fazer disso um bom motivo para continuar postando aqui.

------------

Queria aqui abrir um parêntese e agradecer muito a dois autores, são eles Gustavo Brasman e Leandro Reis, que me incentivaram a continuar no caminho da escrita. Os leitores do Apologias devem agradecer a eles também porque esse tipo de incentivo me faz continuar firme e forte com o blog sempre buscando trazer mais conteúdo.

Música de hoje: Separate Ways (Worlds Apart) - Journey [Jonathan Cain / Steve Perry]

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Crise.

Há uma crise de conteúdo na minha cabeça. As ideias fantásticas já não trabalham como antes, a imaginação anda em greve, os sonhos se amotinaram. Ofereço condições de trabalho melhores, consumo livros, filmes e musicas em quantidade significativa, não esqueço de dar o descanso necessário para os operários, mesmo assim eles não cooperam.
Ameaçam-me com o branco, não sei o que os insatisfaz. As palavras não fluem, as situações não se constroem, não consigo enxergar os cenários, personagens, heróis e vilões. O conteúdo dissertativo também não da sinal de vida, as apologias não se concretizam, perde-se o significado da nomeação. Não há porque escrever sobre o que sinto se já não sinto nada de anormal, os sentimentos perderam a vontade de aflorar, já não pipocam os hormônios e os neurônios não se enchem mais de incertezas. A fábrica do pensar está decaindo, e logo mais não conseguirá atingir a cota necessária para arcar com o entretenimento exigido pelos consumidores.
Férias já foram tiradas e terminadas, mas me parece que os operários ainda não deixaram o ócio de lado, só me resta esperar até eles ficarem satisfeitos com as condições favorecidas e voltem de novo a ativa... Até lá, sinto que o domínio será dos selos.

------------------------

E se você se me acusar com o texto acima, lhe digo que precisei de nada menos que 40 minutos para o escrever, foi um esforço relativamente grande tendo em vista o tempo que eu demorava pra escrever os outros.

Música: In The End - Rush [Alex Lifeson, Geddy Lee]

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Tirar férias das férias.

Sair,
Nadar,
Andar,
Assistir.

Rir,
Brincar,
Saltar,
Usufruir.

Tirar férias das férias,
Desligar, Religar.

------------------------

Dessa vez não foi só uma música que inspirou o post, mas sim um disco inteiro

Moving Pictures - Rush

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Karate Kid, Stephen King e outras coisitas mas...

Resolvi aprender a escrever melhor. Pra falar a verdade, resolvi isso mesmo quando comecei esse blog ano passado, mas só fui levar mesmo a serio isso agora. Acho que o primeiro passo a se dar quando se quer aprender qualquer coisa é se por a estudar, então eu pensei "vou ler e escrever pra aprimorar minha escrita", e depois pensei também "melhor eu conseguir alguém que saiba fazer isso bem pra me ensinar". Primeira pessoa que me veio a cabeça - Pedro (tanto citado aqui no blog) - só podia ser ele, meu amigo que sempre esta disposto a corrigir meus textos. Combinamos de sair um dia no shopping para descrever o que eu via, como treinamento, partindo da premissa de que não sou muito descritivo e preciso aprimorar este lado da minha escrita, e fomos nós em um domingo calmo e ensolarado nos por a escrever na praça de alimentação. Não deu muito certo. Mas a experiência foi divertida, eu me senti mais ou menos como Daniel aprendendo com o Senhor Miyagi, e foi recompensador só por estar lá com meu amigo conversando e invadindo as livrarias com sonhos literários consumistas.

Comecei também a ler uma serie do Stephen King, pra me inspirar um pouco para Nice Fall, se chama O Corredor da Morte, uma série pequena de seis livros finos, mas que recomendo pra todo mundo porque desde que pus o olho no primeiro não consegui parar de devorar um atrás do outro.

Nesta tentativa de me tornar um escritor melhor me lembrei também de um dos filmes que eu mais gosto, Whisper of the Heart, do diretor Yoshifumi Kondo e com o roteiro de um dos meus diretores de animação favoritos, Hayao Miyazaki. O filme conta a história de uma menina que é viciada em leitura e numas tantas resolve se tornar escritora. Recomendo para que todos vejam este filme, a história é muito bonita. Este filme também inspirou a musica do post, esta música é a base central do filme e é uma musica linda.

Take Me Home, Country Roads - John Denver [Bill Danoff; John Denver; Taffy Nivert] (gosto muito de ouvir também a versão de Olivia Newton-John)