sábado, 20 de março de 2010

Felicidade ou apenas outro texto sem sentido nenhum

Hoje eu vi duas pessoas sentadas em um banco, em uma praça comum, sem nada de especial, os dois tavam parados, se olhando, e sorrindo.
Eram um casal, eu nao sei o que foi que eu senti ao ver aquilo, mas sei que me encomodou. Talvez tenha sido o sorriso, ou o fato de que eles nao estavam fazendo absolutamente nada. Nao sei realmente, mas eu sei que eu queria aquilo, queria sorrir. Tentei sorrir no momento, estimulei meus musculos e consegui fazer meu rosto formar um sorriso, sim, eu estava sorrindo, mas era algo falso, sem emoção, um sorriso vazio.
Fiquei então, desejando intensamente aquilo que o casal tinha, eles nao precisavam de nada pra sorrir, nenhum artificio, apenas um ao outro, e assim eu me pus a pensar um pouco.
Primeiramente, eu pensei no que me fazia feliz, pensei na minha amada, se eu a tivesse comigo naquele momento ela me faria feliz, estar com ela a qualquer momento me faz feliz, mas ela se encontra tão longe.
Pensei depois nos meus amigos, eles me fazem feliz, de fato, nossas conversas, a farra, quando saimos pra passear, são todos momentos que eu nao trocaria por nada, mas também nao tinha meus amigos no momento.
Relembrei da minha infancia então, quando nao haviam comentarios relacionados com temáticas sexuais, quando eu era inocente, creio que essa é a palavra certa... aquele tempo era tão feliz, eu nao me preocupava com o mundo em volta, só com o meu mundo.
Esse assunto de felicidade me intrigou bastante, as vezes pensar é bem chato, mas quando eu vejo, pronto, to pensando denovo. Eu cheguei a conclusão de que o que me faz feliz de verdade são coisas simples, um sorriso, um abraço, palavras confortantes, um som, ou talvez só
a presensa de pessoas significantes na minha vida.
O conceito de felicidade deve ser diferente pra todas as pessoas, acho que eu nao sei conceituar ela, nao gosto muito de conceituar as coisas, porque a maioria delas tem significados tão brandos... o que chegaria mais perto em palavras pra mim, seria que a felicidade
é um sentimento de extrema grandesa que vem de coisas simples e muitas vezes pequenas, mas que são tão boas que se transformam em imensidão.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Escrever.

Eu não escrevo bem,
Mas gosto de escrever,
Isso que vocês vem,
É o melhor que sei fazer.

Me considero um péssimo escritor, mas eu insisto em escrever justamente para melhorar, eu ponho nesse blog o que eu escrevi, ele não tem um assunto somente, não é centrado em só uma coisa. Gosto de escrever principalmente meus pensamentos e gosto de criar fics, então e isso que você mais verá aqui.

Eu não escrevo sempre, e um deserto isso pode parecer, mas como em um deserto, um oásis pode aparecer.


Tédio, amor e o que você quiser tirar disso...

Eu to escrevendo isso porque estou com tédio... Sabe, da uma raiva quando você ta fazendo alguma coisa feliz, e vem alguem ou algo e simplesmente atrapalha. Você ta feliz, nao tem nada pra reclamar, nao ta aptrapalhando ninguem, e simplesmente aquilo estraga sua vida, e o pior, você nao pode fazer nada quanto a isso.
As vezes acho que o tédio é o pior sentimento que o ser humano pode sentir, quando você ta triste, você pode chorar, sofrer, perguntar porque o mundo é cruel ou a maneira que você preferir de ficar triste. Mas quando você ta entediado nao pode fazer nada a não ser buscar algo pra se destrair, e as vezes é tão dificil quando certas coisas te empedem.
Mas uma coisa que realmente me desagrada é ficar sem assunto com outra pessoa, claro, as vezes acontece e você logo retoma, porque lembrou de algo que fez que possa fazer surgir um assunto novo... mas quando você nao faz nada o dia inteiro? De que maneira vai fazer brotar um assunto, se você nao fez absolutamente nada.
Acho que a pessoa percebe que realmente ta entediada quando começa a fazer coisas bem fora do comum, por exemplo, eu do nada começei a tocar teclado com o nariz, e logo me via batendo a cabeça no teclado, talvez isso seja tédio extremo, acho que esse tédio chega até a dar raiva de tar com tédio, é realmente confuso.
Outra coisa bem confusa é o amor. Sim, de verdade ele é muito confuso, quando você ama alguém essa pessoa te faz mais feliz do que qualquer outra coisa, mas quando você nao ta falando com ela, o mundo parece tão sem graça. Agora me pergunto se a pessoa amada roubou toda a graça da sua vida só pra ela, talvez seja isso, eu realmente nao sei. Também, quando agente ama alguém sofre tanto por ela, mas sofre tanto, que se você tem algum problema cardiaco é melhor se preparar pro infarto, ou talvez coisa pior, amar realmente é uma coisa desgraçada.
E quando uma pessoa te da o fora, talvez seja a unica coisa pior que o tédio, você se sente tão pequeno, mizero mesmo, e a tristeza é tão grande que acho que o universo pareceria uma formiga perto dela, parece que você perdeu tudo pelo que lutou na vida, e tudo o que fez pela pessoa parece nao ter sido nada. Amar é uma coisa bem perigosa de fato... Eu nao trocaria o amor por nada nesse mundo.